サイトマップ

投稿

選挙の絶対主義

選挙監査は失敗しました

ブラジルは投票を拒否します

投票の公開カウント

苦情

違反した権利

スペシャリスト

ファクトチェック

2002年法律印刷投票

  • 1998年の印刷された投票-CCJによって承認されたRequiãoプロジェクト上院議員。
    A saga do Voto impresso teve início em 1998. Dois anos após a  implantação das urnas eletrônicas, congressistas já tinham a exata noção do perigo de fraudes incontornáveis que o voto exclusivamente virtual favoreceria. O senador Roberto Requião, atento à evolução de outros países pioneiros no uso de urnas eletrônicas, que, ou as abandonavam ou integravam ao registro físico do voto, foi o primeiro parlamentar a apresentar um Projeto de Lei do Voto Impresso. Da Folha de Londrina – 19/09/1999 – Projeto de Requião que impõe contrafé é aprovado em CCJ Com o subsídio técnico de especialistas, o senador Roberto Requião (PMDB-PR), apresentou projeto de lei no Congresso, já em 1998, visando […]
  • 1999 TSEは、Requião上院議員のVotoImpressoプロジェクトに反対し始めました。
    Início da saga do Voto Impresso no Congresso. Dois anos depois de implantadas as urnas eletrônicas, congressistas já tinham a exata noção do perigo de fraudes que o voto exclusivamente virtual favoreceria. O senador Roberto Requião, atento à evolução de outros países pioneiros no uso de urnas eletrônicas, que, ou as abandonavam ou integravam a impressão do voto, foi o primeiro parlamentar a apresentar um Projeto de Lei do Voto Impresso. Do site Voto Seguro e Diário Catarinense O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) discorda que seja necessário imprimir o voto. Por três vezes, o processo 194/99 foi retirado da pauta de votação em 1999 a pedido do presidente do TSE, […]
  • 2001PrintedVoteRequiãoがJobimTSE法になり、承認されました。
    元の法律の外観を損ない、その承認を妨げるための操作。
  • 2002:TSEは、印刷された投票を投票ボックスから5%に制限し、2008年まで実装します。
    Em 2002 com Jobim, o TSE inicia a estratégia que se repetiria sob a direção de Gilmar Mendes, anos depois. Prof. Pedro de Rezende para a Gazeta do Povo em 2017. “Em 2002 a validação independente do resultado eleitoral, foi exigida pela Lei Federal nr 10.408, mas durante os preparativos para a eleição, a implementação do mecanismo foi feita com uma interpretação bem marota dessa exigência legal, por parte de quem tinha que cumprir a Lei. Ao invés da amostra de urnas a serem submetidas para recontagem poderem ser escolhidas, por sorteio ou ao acaso, por quem quisesse validar a eleição dessa forma, a escolha foi feita bem antes da votação, por quem […]
  • 2002年の選挙:妨害の罪で、印刷された投票の劇場。
    Relatos de advogados e cientistas da computação membros do CMIND. Não bastaram os quatro longos anos tentando impedir a aprovação da Lei do Voto Impresso, era preciso sabotar a execução da lei e mostrar que havia um 4o poder acima do “soberano” poder representativo popular.
  • TSEは、2002年の印刷された投票法を廃止することを推奨しています
    Encerrada a eleição com apenas 5% de impressoras instaladas nas urnas e a polêmica operacionalização, incluindo suspeitas de sabotagens, o esperado aconteceu: o presidente do TSE Nelson Jobim, declarou seu desejo de acabar com o Voto Impresso. Transferiu para as impressoras, a responsabilidade pelos erros de mãos humanas, que deveriam se esmerar na eficiência ao executar a Lei. Registro na Folha de SP – 28/10/2002: TSE recomenda revogação da lei que instituiu voto impresso O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) vai ao Congresso Nacional recomendar revogação da lei que instituiu o voto impresso nas urnas eletrônicas. Segundo o presidente do TSE, ministro Nelson Jobim, o voto impresso, que foi testado nessas […]
  • 2003年、ブラインド投票への後退。 TSE / STFと仮想ホルター法
    História das graves irregularidades da Lei do Voto Virtual Cego, que aprisiona o Brasil até hoje.

2009年法律印刷投票

法律2015印刷投票

不正防止対策

  • 2018年選挙-不正防止対策
    No país das apurações obscuras, urnas sem recontagem e do voto virtual às cegas, brasileiros especializados em segurança de dados, buscam contribuir para que o processo tenha o mínimo de transparência. Você eleitor, é  o principal beneficiado por essas iniciativas. 1- Aplicativo Totalização Paralela Desenvolvido pelo CMIND – Comitê Multidisciplinar Independente . Saiba sobre o CMIND na Wikipedia O processo eleitoral brasileiro é composto de várias fases. A maioria delas infiscalizável pelo cidadão comum, especialistas independentes e partidos, uma vez que não possuem acesso aos milhares de códigos das máquinas e não existe o registro físico do voto para apuração independente do administrador das eleições. Das etapas, há só uma […]
  • 不正防止作戦についての真実とComprovaプロジェクトの嘘。
    E​m 2018, tornou-se viral na internet o vídeo Operação Antifraude do Brasil Paralelo, propondo uma auditoria estatística independente das eleições eletrônicas, com base na metodologia “Newcomb-Benford” – lei matemática de proporção numérica [1]. Através do Comprova – já conhecido como o Tribunal do Santo Ofício da Notícia – Poder 360, UOL, Folha, Estado de São Paulo e Bandnews, veicularam matérias  afirmando que a Operação Antifraude 2018 é uma “fake”, pois o método proposto para fiscalizar as eleições eletrônicas brasileiras – a Lei de Benford, não seria, “do ponto de vista deles” – aplicável aos processos eleitorais. Comprova mentiu, é um festival de mentiras e distorção da verdade. Por isso, passou […]

世界は投票を拒否します

司法権

選挙の後退

印刷された投票佐賀

テクノロジーとセキュリティ

TSEテストに失敗しました

電子投票ボックスが拒否されました